Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.upf.br:8080/jspui/handle/tede/1491
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Hermenêutica filosófica e subjetivação: a consciência da experiência hermenêutica enquanto construção de si
Other Titles: Philosophical hermeneutics and subjectivation: the consciousness of the hermeneutic experience as self-construction
???metadata.dc.creator???: Athaide, Alexandre de Souza 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Dalbosco, Claudio Almir
???metadata.dc.description.resumo???: O trabalho investiga aspectos da hermenêutica filosófica gadamereana, sustentando-se na hipótese de que tal hermenêutica, longe de ser método de apreensão e aplicação da verdade, é antes de tudo antropologia oriunda da relação entre sujeito, temporalidade e historicidade. Tal relação representa a condição existencial humana que se apresenta como horizonte interpretativo, permitindo ao próprio ser humano localizar-se no mundo, ao mesmo tempo em que o habilita a construir seu projeto como ser marcado pela historicidade e linguagem. A investigação orienta-se pela pesquisa bibliográfica, tomando o texto Verdade e Método I, de autoria de Hans-Georg Gadamer, como referência básica e, também, alguns comentaristas estandartes da literatura secundária, como, entre outros, Hans-Georg Flickinger. A hipótese acima anunciada foi investigada em três capítulos. O primeiro descreve a origem filosófica da hermenêutica gadamereana, apresentando sua natureza histórica contra a ideia de aplicação metodológica da ciência positiva e contra a ideia de verdade enquanto resultado do método. A hermenêutica apresenta-se como um campo geral para as ciências humanas, Geisteswissenschaften, em que o objeto é histórico. O segundo capítulo aborda a experiência como acontecer linguístico de sentido, introduzindo a ideia de condição existencial do sujeito, na qual a situação é estar sempre em determinado horizonte interpretativo e, por isso, a verdade que surge a partir daí é sempre verdade temporal e histórica. O terceiro e último capítulo trata das implicações formativas que brotam da experiência humana compreendida como experiência hermenêutica, corroborando a hipótese antropológica, tomada agora no contexto eminentemente pedagógico. Chega-se, então, como resultado principal da pesquisa, à ideia de que se a experiência hermenêutica é linguagem acontecendo pelo diálogo vivido entre os seres humanos ¿ o que, do ponto de vista formativo, significa diálogo vivido entre educador e educando -, o exercício voltado para o aperfeiçoamento da capacidade humana de perguntar torna-se indispensável para que a própria experiência humana possa acontecer como experiência formativa.
Abstract: The following piece of work investigates aspects of Gadamer’s philosophical hermeneutics, rellying behind the hypothesis that such hermeneutics, far from being the detention and application of the truth, is above all anthropology arising from the relation of subject, temporality and historicity. Such relation represents the human existential condition that is presented as interpretative horizon, allowing the humans to find themselves in the world at the same time in which they live in it, in order to build their projects as beings tagged by historicity and language. The investigation is guided by bibliographic research, taking Hans-Georg Gadamer’s text Truth and Method as basic reference, and also some secondary literature commentators such as Hans-Georg Flickinger. The hypothesis above announced was investigated in three chapters. The first describes the philosophical origins of Gadamarian’s hermeneutics, presenting its historical nature against the idea of methodological application of positive Science and against the idea of truth for method result. The hermeneutics presented as a general field for human sciences, Geisteswissenschaften, in which the goal is historical. The second chapter approaches the experience as a linguistic experience of the senses, inducting the idea of subject’s existential condition, in which the situation is to always be at certain interpretative horizon and because of that, the truth that arises from is always temporal and historical truth. The third chapter adresses the educational implications that come from human experiences understood as Hermeneutic Experience, supporting the anthropological hypothesis, now taken to an eminently pedagogical context. Arriving at the main result of the research, the idea that if the Hermeneutic Experience is language happening by the lived dialogue between human beings, which form the educational point of view means a dialog lived between educator and pupil, the exercise geared for improvement of human capacity to question becomes crucial for the human experience be able to take place as educational experience.
Keywords: Hermenêutica
Educação
Filosofia
Linguagem e educação
Educadores
???metadata.dc.subject.cnpq???: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
???metadata.dc.language???: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade de Passo Fundo
???metadata.dc.publisher.initials???: UPF
???metadata.dc.publisher.department???: Faculdade de Educação – FAED
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Educação
Citation: ATHAIDE, Alexandre de Souza. Hermenêutica filosófica e subjetivação: a consciência da experiência hermenêutica enquanto construção de si. 2017. 87 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo, RS, 2017.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.upf.br/jspui/handle/tede/1491
Issue Date: 18-Dec-2017
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017AlexandreAthaide.pdfDissertação Alexandre de Souza Athaide382.79 kBAdobe PDFView/Open ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.preview???


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.