Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.upf.br:8080/jspui/handle/tede/609
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorPiva, Jaine de Lima-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/5433648489375197por
dc.contributor.advisor1Caimi, Flávia Eloísa-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1558926679940968por
dc.date.accessioned2018-01-10T18:06:26Z-
dc.date.available2017-05-17-
dc.date.issued2016-08-15-
dc.identifier.citationPIVA, Jaine de Lima. Competition, cooperation and physical education: an equation required for school education. 2016. 118 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo, 2016.por
dc.identifier.urihttp://10.0.217.128:8080/jspui/handle/tede/609-
dc.description.resumoA Educação Física escolar é uma disciplina que possui características peculiares, sendo uma das suas responsabilidades a de oportunizar aos alunos, de forma democrática e não seletiva, o seu desenvolvimento integral. No que diz respeito à expressão de comportamentos dos jovens na prática esportiva, em que os sujeitos deveriam vivenciar valores humanos pautados pelo respeito a si próprios e aos outros, cabe indagar se a competição proporcionada pelas atividades inerentes a esse componente curricular leva o aluno a ter condutas compatíveis com tais objetivos. Frente a essa interrogação, a presente investigação apropriou-se dos jogos cooperativos como tema principal, para compreender as práticas de Educação Física no contexto específico do ensino fundamental. O estudo parte de algumas questões que configuram o problema de investigação: como os jogos cooperativos influenciam no relacionamento entre os educandos? Que reações os jovens estabelecem quando submetidos a práticas de jogos cooperativos na Educação Física escolar? Em que medida as atividades cooperativas contribuem para a emergência de relações mais respeitosas e solidárias entre os jovens? Principiando-se por essas questões, o objetivo da pesquisa é analisar o papel dos jogos cooperativos como estratégia para promover a integração entre os alunos nas aulas de Educação Física, além de investigar o potencial da mesma para a formação escolar dos estudantes, a partir de uma experiência educativa pautada em atividades de jogos cooperativos. A metodologia adotada congrega um estudo de caso de cunho qualitativo, desenvolvido por meio de quatro intervenções pedagógicas realizadas com a aplicação de sequência didática envolvendo alunos do 6º ano do ensino fundamental, de uma escola privada, localizada em um município da região norte do Rio Grande do Sul. Após cada intervenção, promoveu-se a participação dos alunos em um grupo focal. Esses procedimentos foram registrados mediante videogravação e elaboração de diário de campo, resultando na base de dados primários para o presente estudo. Para compreender e aprofundar o tema central da pesquisa, buscou-se a contribuição de diversos autores, dentre eles: Piaget (1964, 1973, 1998), Kishimoto (1997), Orlick (1989), Brotto (1999), Charlot (2006), Soler (2009, 2011) e Huizinga (2010). Com base nesse referencial teórico e nos dados produzidos, conclui-se que, por meio da prática de jogos cooperativos, pode-se qualificar os padrões de comportamento que emergem nas aulas de Educação Física criando, assim, uma cultura de cooperação em detrimento da competição. A prática de jogos cooperativos influenciou no relacionamento entre os sujeitos, fomentando o respeito mútuo entrelaçado à interação proporcionada pelo jogo. Sendo assim, é possível reconhecer que os jogos cooperativos contribuem com a busca pelo equilíbrio entre cooperação e competição nas aulas de Educação Física. Tal direcionamento favorece o relacionamento entre os sujeitos, positivando os jogos cooperativos como uma potente ferramenta de ensino-aprendizagem do referido componente curricularpor
dc.description.abstractScholar Physical Education is a subject that has unique characteristics, and one of its responsibilities is to create opportunities for students to develop their potential, democratic and not selectively, aiming for their full development. With regard to the behavior expression of young people in sports, in which the subjects should experience human values guided by respect for themselves and others, it is worth asking if the competition provided by the activities related to this curriculum component leads students to have behaviors consistent with these goals. Faced with this question, this research appropriated cooperative games as the main theme, to understand the practices of Physical Education in the specific context of elementary school. The study starts of some issues that shape the research problem: how do cooperative games influence the relationship among the students? What do reactions the youth set when subjected to cooperative games practices in Physical Education? To what extent do cooperative activities contribute to the emergence of more respectful and supportive relationships among young people? Beginning by these questions, the objective of the research is to analyze the role of cooperative games as a strategy to promote the integration of students in physical education classes, and to investigate the potential of physical education for the students schooling, from an educational experience guided by cooperative games activities. The methodology adopted brings together a case study of qualitative approach, developed through four educational interventions with the application of didactic sequence involving students of the 6th year of elementary school, of a private school located in a city in the northern region of Rio Grande do Sul. After each intervention, it was promoted the participation of students in a focus group. These procedures were recorded by video recording and preparation of field diary, resulting in the primary database for this study. To understand and deepen the central theme of the study it sought the contribution of several authors, including: Orlick (1989), Brotto (1999), Soler (2009, 2011), Lovisolo (2009 Lovisolo, Borges and Muniz (2013) Huizinga (2010), Kishimoto (1997) and Macedo (2005). From this theoretical basis and primary data produced, it is concluded that through the practice of cooperative games it can qualify the behavior patterns that emerge in Physical Education classes, creating, therefore, a culture of cooperation rather than competition, favoring the relationship among subjects and confirming such strategy as a powerful teaching and learning tool of the refer curricular component.eng
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2018-01-10T18:06:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016JainePiva.pdf: 771439 bytes, checksum: cc0e5dd1335cec97c9a03a1a7b02617f (MD5) Previous issue date: 2016-08-15eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade de Passo Fundopor
dc.publisher.departmentEducaçãopor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUPFpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Educaçãopor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectEducação Física (Ensino fundamental)por
dc.subjectCompetição esportivapor
dc.subjectCooperaçãopor
dc.subjectPhysical Education (Elementary School)eng
dc.subjectSports competitioneng
dc.subjectCooperationeng
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpor
dc.titleCompetição, cooperação e educação física : uma equação necessária à formação escolarpor
dc.title.alternativeCompetition, cooperation and physical education: an equation required for school educationeng
dc.typeDissertaçãopor
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Educação

Files in This Item:
File SizeFormat 
2016JainePiva.pdf753.36 kBAdobe PDFView/Open ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.preview???


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.