Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.upf.br:8080/jspui/handle/tede/1880
???metadata.dc.type???: Tese
Title: A argumentação como princípio constitutivo do processo pedagógico: uma investigação-ação acerca das elaborações conceituais de crianças de anos iniciais do ensino fundamental
Other Titles: Argumentation as a constitutive principle of the pedagogical process: an action-investigation about the conceptual elaborations of children from the early years of elementary school
???metadata.dc.creator???: Bortolini, Camila Comin 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Dickel, Adriana
???metadata.dc.description.resumo???: No Brasil, os estudos referentes à argumentação situam-se em territórios como a Filosofia, a Linguística, a Psicologia e na área jurídica, contradizendo a premissa segundo a qual se trata de tema restrito à Retórica, à Lógica ou à Dialética. Um número significativo de pesquisas, essencialmente, localizadas no âmbito da Psicologia, dedicam-se a compreender os processos de aquisição, funcionamento e mediação da argumentação na construção do conhecimento. Com esta tese, pretende-se responder a um aspecto lacunar dessa produção ao situá-la desde o campo da pesquisa educacional, investigando o movimento da argumentação no sistema didático sob três vieses: como princípio epistemológico, conteúdo curricular e agenciador didático. A questão orientadora da investigação que sustenta a exposição consiste em: considerando a tessitura do sistema didático, em que se movimentam discursivamente professor, aluno(a) e conhecimento, que dimensões a argumentação assume no processo pedagógico, cuja intencionalidade é a elaboração de conceitos? De abordagem qualitativa, a pesquisa orienta-se pelos princípios da investigação-ação e, no que se refere a procedimentos analíticos, pelos princípios da análise exploratória e microgenética. O trabalho de campo, de caráter longitudinal, foi desenvolvido em uma escola do sistema municipal de ensino de Estação/RS, junto a uma classe de crianças, desde o seu ingresso no 3º ano do Ensino Fundamental até a conclusão do 5º ano. Em cada um dos anos, implementou-se uma sequência didática, tendo como eixo o estudo da carta de reclamação (3º ano), do debate regrado (4º ano) e do artigo de opinião (5º ano). A geração de dados compreendeu ideogravações, fotografias, registros produzidos pelas crianças e diário de bordo. Fundamentam a pesquisa a Teoria Histórico-Cultural (VIGOTSKI, 1995, 2009, 2007, 2014, 2018; LURIA, 1979, 1990, 2001) e os trabalhos desenvolvidos por Leitão (2006, 2007, 2011, 2013), Rodrigues (2006) e Pontecorvo et al (2005). Desses estudos, advêm as seguintes premissas: os conceitos estruturam-se e generalizam-se por meio da instrução e da vivência, pela unidade afetocognição, por uma ação do pensamento envolta pela produção de sentidos; a argumentação é uma atividade discursiva que comporta processos linguísticos e sociocognitivos relevantes ao desenvolvimento de atividades em nível metacognitivo e à aquisição de novas estratégias e de conhecimentos mais complexos; a defesa de um ponto de vista exige um processo de "negociação", no qual concepções sobre o mundo são elaboradas, revisadas e transformadas, o que atribui à argumentação uma dimensão epistêmica. Com base nisso e na análise do material produzido em campo, propõe-se a argumentação como princípio constitutivo do processo pedagógico e elemento essencial para o agenciamento dos processos de instrução, autoinstrução e, especificamente, para a ascensão conceitual dos estudantes. Esta tese deriva da presença da argumentação no sistema didático, a qual atua nas dimensões de conteúdo, princípio epistêmico e agenciador didático. Os resultados indicam que essa presença traz os(as) estudantes para o diálogo, instigando-os ao uso de instrumentos intelectuais, como a comparação, a dedução, a exemplificação, a categorização, a contraposição, próprios da lógica argumentativa, para a autorregulação de sua atividade cognoscitiva e a de seus colegas (heterorregulação), pondo em movimento atividades de metacognição e metaconceitualização, situando-os em um processo de cognição distribuída (DANIELS, 2011; HOLLAN, 2000). Contribui-se, assim, para a ocorrência de possibilidades de desenvolvimento e apropriações que mobilizem, nos sujeitos, condições de continuidade ao aprender para além da sala de aula, de forma arbitrária e autônoma.
Abstract: In Brazil, the studies referring to argumentation are located in areas such as Philosophy, Linguistics, Psychology and in the legal area, opposing to the notion that it should be restricted to Rhetoric, Logic or Dialectics. A significant amount of research in the field of Psychology is dedicated to understanding the processes of acquisition, functioning and mediation of argumentation in the construction of knowledge. This work aims to answer missing aspects in this field of research by placing it on the field of educational research, investigating the movement of argumentation in the didactic system under three perspectives: as an epistemological principle, curriculum content and didactic agent. The guiding questions that support the thesis are: Considering the tessiture of the didactic system of which the teacher, the student and knowledge are part, what dimensions does the argumentation take in the pedagogical process, whose intentionality is the development of concepts? Taking a qualitative approach, the research is guided by the principles of action research and, with regard to analytical procedures, by the principles of exploratory and micro genetic analysis. The fieldwork, of longitudinal nature, was done in a school of the municipal education system of Estação/RS, together with a class of children, from their entry into the 3rd year of elementary education until the conclusion of the 5th year. Each year, a didactic sequence was carried out, having as its axis the study of the letter of complaint (3rd year), the debate (4th year) and the opinion article (5th year). The data includes video recordings, photographs, records produced by the children and the logbook. The research is based on the Cultural-Historical Theory (VIGOTSKI, 1995, 2009, 2007, 2014, 2018; LURIA, 1979, 1990, 2001) and the works developed by Leitão (2006, 2007, 2011, 2013), Rodrigues (2006) and Pontecorvo et al (2005). From these studies, the following premises emerge: The concepts are structured and generalized through instruction and experience, affective-cognitive unity and the act of thinking involved by the production of meaning; argumentation is a discursive activity that includes linguistic and sociocognitive processes relevant to the development of activities at the metacognitive level and the acquisition of new strategies and more complex knowledge; the defense of a point of view requires a process of "negotiation", in which conceptions about the world are developed, revised and transformed, which gives to argumentation an epistemic dimension. Based on this and the analysis of the material produced, argumentation is proposed as a constitutive principle in the pedagogical process and an essential element for the agency of the processes of instruction, self-instruction and, specifically, for the conceptual learning of students. This thesis derives from the presence of argumentation in the didactic system, which acts in the dimensions of content, epistemic principle and didactic agent. The results indicate that this presence brings the students to the dialogue, encouraging them to use intellectual instruments, such as comparison, deduction, exemplification, categorization and counterposition, proper to the argumentative logic, for the self-regulation of their own cognitive activity and of their colleagues (heteroregulation), setting in motion metacognition and meta-conceptualization activities and placing them in a process of distributed cognition (DANIELS, 2011; HOLLAN, 2000). Thus, the occurrence of development possibilities and acquirements that foster the continuity of the learning beyond the classroom, in an arbitrary and autonomous manner, is stimulated.
Keywords: Pesquisa organizacional
Língua portuguesa (Ensino fundamental)
Crianças - Linguagem
Didática
???metadata.dc.subject.cnpq???: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
???metadata.dc.language???: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade de Passo Fundo
???metadata.dc.publisher.initials???: UPF
???metadata.dc.publisher.department???: Faculdade de Educação – FAED
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Educação
Citation: BORTOLINI, Camila Comin. A argumentação como princípio constitutivo do processo pedagógico: uma investigação-ação acerca das elaborações conceituais de crianças de anos iniciais do ensino fundamental. 2019. 451 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo, RS, 2019.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.upf.br:8080/jspui/handle/tede/1880
Issue Date: 16-Sep-2019
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019CamilaCominBortolini.pdfDissertação Camila Comin Bortolini14.57 MBAdobe PDFView/Open ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.preview???


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.