Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.upf.br/jspui/handle/tede/1331
Tipo do documento: Dissertação
Título: Prevalência e fatores associados a multimorbidade e idoso
Título(s) alternativo(s): Prevalence and factors associated with multimorbidity in the elderly
Autor: Cavalcanti, Gustavo 
Primeiro orientador: Doring, Marlene
Resumo: O processo do envelhecimento está acelerado em nível mundial, decorrente do aumento da expectativa de vida. Na medida em que envelhecemos, a ocorrência de doenças crônicas torna-se frequente, assim como a multimorbidade, que se conceitua pela ocorrência de duas ou mais doenças crônicas em um mesmo indivíduo. A multimorbidade pode ocasionar incapacidades funcionais, perda na qualidade de vida, uso dos serviços de saúde e maior risco de morte. O local de moradia pode influenciar nesses fatores, podendo haver diferenças entre os idosos com multimorbidade residentes em diferentes contextos. Sendo assim, o objetivo deste estudo foi avaliar a associação entre multimorbidade em idosos e variáveis sociodemográficas, autopercepção de saúde e polifarmácia. Trata-se de um recorte dos estudos realizados por Dellani (2011) e Mascarello (2012). Os dados foram coletados no período de 2010 e 2011, por meio de inquérito domiciliar, utilizando o questionário Saúde Bem-estar e Envelhecimento (SABE), o qual foi aplicado em idosos que residiam nos municípios de Coxilha e Estação. Os dados foram analisados através da estatística descritiva e inferencial. Considerou-se como variável dependente a multimorbidade e como variáveis independentes consideraram-se as variáveis sociodemográficas relativas aos hábitos de vida e à saúde que constam no questionário SABE. Para avaliar a associação entre multimorbidade e as variáveis independentes, utilizou-se análise bivariada pelo teste ¿2, com nível de significância de 5%. Foram utilizadas razões de prevalência e intervalos de confiança de 95% na análise bruta e na análise ajustada, ambas conduzidas por meio de regressão de Poisson. No modelo múltiplo, foram consideradas as variáveis que tiveram um p valor inferior a 0,20 na análise bivariada e permaneceram no modelo aquelas com p< 0,05. O resultado do estudo demonstra a autopercepção de saúde negativa e o uso de polifarmácia associados à multimorbidade. O estudo poderá contribuir para identificar as necessidades dos idosos com multimorbidade, bem como aprofundar a reflexão política na região, aprimorando o planejamento em saúde considerando as características populacionais nos diferentes contextos.
Abstract: The aging process is speeded to a worldwide level due to the increasing of life’s expectancy rates. As we age, the occurrence of chronic diseases become usual, as well as the multimorbidity, that is, the appearance of two or more chronic diseases in the same person. Multimorbidity may cause functional incapacities, loss in the quality of life, the use of health services and a higher death risk. The household may influence in these factors showing possible differences among elderly residents with multimorbidity in different environments. Therefore, the goal of this study is to evaluate the association between elderly’s multimorbidity and sociodemographic variables, health self-perception and polypharmacy. It is a piece of study performed by Dellani (2011) and Mascarello (2012). The data was collected in the period between 2010 and 2011 by household survey, using the Health Welness an aging (SABE)questionnaire, which was applied to elderly that lived in the towns of Coxilha and Estação. The data was analyzed through descriptive and inferential statistics. Multimorbidity was considered a dependent variable and as the independent variables, we have the sociodemographic ones related to life and health’s habits that are presented in the Health, Well -Being and Aging questionnaire. To evaluate the association between multimorbidity and independent variables, the bivariate analysis by the test χ2, with a level of significance of 5%, was used. Prevalence and confidence interval ratios of 95% in the robust and adjusted analysis were used, bothconducted by Poisson’s regression model. In the multiple model, the variables that had a p value inferior to 0.20 in the bivariate analysis were considered and were kept in the model with those in which p < 0.05. Multimorbidity was shown to be associated with negative health self perception and the use of polypharmacy, interfering in the elderly’s quality of life. The result of the study demonstrates the negative self-perception of health and the use of polypharmacy associated with multimorbity. The study could contribute to identify the needs of the elderly with multimorbity, as well as to deepen the political reflection in the region, improving the health planning considering the population characteristics in the different contexts.
Palavras-chave: Idosos
Doenças crônicas
Acesso aos serviços de saúde
Farmacologia
Área(s) do CNPq: SAUDE COLETIVA::SAUDE PUBLICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade de Passo Fundo
Sigla da instituição: UPF
Departamento: Faculdade de Educação Física e Fisioterapia – FEFF
Programa: Programa de Pós-Graduação em Envelhecimento Humano
Citação: CAVALCANTI, Gustavo. Prevalência e fatores associados a multimorbidade e idoso. 2016. 96 f. Dissertação (Mestrado em Envelhecimento Humano) - Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo, RS, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.upf.br/jspui/handle/tede/1331
Data de defesa: 16-Dec-2016
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Envelhecimento Humano

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016GustavoCavalcanti.pdfDissertação Gustavo Cavalcanti798,7 kBAdobe PDFView/Open ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.preview???


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.