Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.upf.br/jspui/handle/tede/1303
Tipo do documento: Dissertação
Título: O envelhecer da mulher que não experimentou a maternidade
Título(s) alternativo(s): The aging woman who has not experienced motherhood
Autor: Conrado, Vivian Balem 
Primeiro orientador: Migott, Ana Maria Bellani
Primeiro coorientador: Portella, Marilene Rodrigues
Resumo: A longevidade tem suscitado um novo redimensionamento do envelhecer das mulheres, pois novas oportunidades têm sido apresentadas com o intuito de ampliar seu espaço social, afetivo, emocional, físico e seus papéis como novas formas de vivenciar conhecimentos e aprendizagens. Cresce na sociedade contemporânea o número de mulheres idosas que não tiveram filhos. O tema maternidade mobiliza emocional e socialmente as mulheres, pois não ter filhos, por opção ou circunstâncias, implica não realizar uma função social ainda cobrada como papel da mulher. Saber como se dá o processo do envelhecer frente à experiência da não maternidade é desvelar o processo normativo e não normativo sobre a mulher idosa. O objetivo do estudo foi conhecer os aspectos do processo do envelhecer de mulheres que não vivenciaram a maternidade. Trata-se de uma pesquisa descritiva, com abordagem qualitativa. As participantes da pesquisa foram 13 mulheres com 60 anos ou mais que não tiveram filhos e que fazem parte de um grupo de convivência, moradoras da área urbana da cidade de Passo Fundo, RS. A escolha das participantes ocorreu de forma intencional, e o procedimento de coleta de dados em forma de entrevistas semiestruturadas, nos meses de junho a setembro de 2016. A análise de conteúdo permitiu a construção de duas categorias: a) concepções acerca do envelhecer, que apresenta a ideação de um processo bem-sucedido e perspectiva sombria do envelhecer; b) perspectiva de cuidado na velhice. Os resultados obtidos demonstram temores e incertezas das mulheres com a possibilidade de vir a ser cuidada por alguém ou necessitar de ajuda ante a condição de ausência de filhos. As percepções acerca dessa vivência revelam aspectos positivos e negativos, apresentam concepções e ideações de um processo de envelhecer bem-sucedido e também perspectivas negativas desse mesmo processo.
Abstract: Longevity has brought about a new resizing of the aging of women, as new opportunities have been presented with the aim of expanding their social, affective, emotional, physical space and their roles as new ways of experiencing knowledge and learning. The number of elderly women who did not have children grows in contemporary society. The topic of maternity mobilizes women emotionally and socially, since not having children, by choice or circumstances, implies not performing a social function still charged as a woman's role. To know how the process of aging grows in the face of the experience of not being a mother is to unveil the normative and not normative process about the elderly woman. The objective of the study was to know t he aspects of the aging process of women who did not experience motherhood. It is a descriptive research with a qualitative approach. The participants of the study were 13 women 60 years old or older who did not have children, and who are part of a coexistence group living in the urban area of Passo Fundo, RS. The choice of participants took place intentionally, and the procedure of data collection in the form of semi-structured interviews, from June to September 2016. The content analysis allowed the construction of two categories: a) conceptions about aging, which Presents the ideation of a successful process and bleak perspective of aging; B) perspective of care in old age. The results show fears and uncertainties of women with the possibility of being cared for or need help, in the face of the absence of children. The perceptions about this experience reveal positive and negative aspects, present conceptions and ideations of a successful aging process, as well as negative perspectives of this same process.
Palavras-chave: Maternidade
Qualidade de vida
Mulheres idosas
Área(s) do CNPq: SAUDE COLETIVA::SAUDE PUBLICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade de Passo Fundo
Sigla da instituição: UPF
Departamento: Faculdade de Educação Física e Fisioterapia – FEFF
Programa: Programa de Pós-Graduação em Envelhecimento Humano
Citação: CONRADO, Vivian Balem. O envelhecer da mulher que não experimentou a maternidade. 2017. 71 f. Dissertação (Mestrado em Envelhecimento Humano) - Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo, RS, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.upf.br/jspui/handle/tede/1303
Data de defesa: 24-Feb-2017
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Envelhecimento Humano

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017VivianBalemConrado.pdfDissertação Viviane Balem Conrado987,24 kBAdobe PDFView/Open ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.preview???


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.