Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.upf.br:8080/jspui/handle/tede/507
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorBarosky, Taciane Kunst-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/5987627727333164por
dc.contributor.advisor1Petry, Claudia-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/9891091654711296por
dc.date.accessioned2018-01-10T18:02:59Z-
dc.date.available2012-03-06-
dc.date.issued2011-05-27-
dc.identifier.urihttp://10.0.217.128:8080/jspui/handle/tede/507-
dc.description.resumoEm tempos de busca da sustentabilidade, o telhado verde é uma alternativa que vem chamando cada vez mais atenção. Define-se como telhado verde, uma cobertura de vegetação sobre o telhado de edificações, as vantagens desta técnica são muitas, como, por exemplos, o conforto térmico e a redução da poluição, a diminuição do impacto visual das construções. No Brasil através de incentivos fiscais e benefícios, proporcionados por alguns municípios, a adoção dessa técnica tem ganhado ênfase. Porém, os dados atuais são carentes de informações em relação às espécies vegetais que podem ser utilizadas na tecnologia do telhado verde. Neste sentido, o problema está alicerçado na falta de conhecimento específico sobre a plasticidade ornamental e ecológico de espécies vegetais no uso da tecnologia do telhado verde. O objetivo deste trabalho é fornecer conhecimento sobre espécies herbáceas com plasticidade ornamentais e ecológicas, a serem utilizadas na tecnologia de telhados verdes em ambiente urbanizado. Esta pesquisa foi distribuída em três experimentos: plasticidade ornamental e propagação de herbáceas para utilização em telhado verde; Propagação da Aspilia montevidensis (spreng.) Kuntze (Asteraceae) pelo processo de estaquia e Propagação vegetativa e crescimento de duas espécies herbáceas suculentas, com e sem utilização de tela de sombreamento. A tecnologia do telhado verde ecotelhado® demonstrou ser mais eficiente e a espécie Aspilia montevidensis por ser muito rústica pode ser indicada para esta tecnologia. Indica-se realizar o processo de propagação vegetativa por estaquia na primavera para a espécie Aspilia montevidensis sem o uso do AIB, deixando quatro folhas na estaca. As espécies Callisia repens (Jacq.) L e Sedum acre L., podem ser indicadas para o uso na tecnologia do telhado verde entre os meses março e maiopor
dc.description.abstractIn times of search for sustainability, the green roof is an alternative that is attracting increasing attention. Define themselves as green roof, a vegetation cover on the roof of buildings, the advantages of this technique are many, for example, thermal comfort and reducing pollution, reducing the visual impact of buildings. In Brazil, through tax incentives and benefits provided by some municipalities, the adoption of this technique has gained emphasis. However, current data are lacking in information in relation to plant species that can be used in green roof technology. In this sense, the problem is rooted in the lack of specific knowledge about the plasticity and ecological ornamental plant species in the use of green roof technology. The objective of this work is to provide knowledge on species with herbaceous ornamental and ecological plasticity, the technology being used in green roofs in urbanized environment. This survey was distributed in three experiments, plasticity and propagation of ornamental grass for use in green roof; Propagation of Aspilia montevidensis (Spreng.) Kuntze (Asteraceae) by the process of cutting and vegetative propagation and growth of two herbaceous species succulent, with and without the use of shade cloth. The green roof technology ecotelhado ® proved to be more efficient and kind Aspilia montevidensis for being too rough can be nominated for this technology. The users will make the process of vegetative propagation by cuttings in the spring for the species Aspilia montevidensis without the use of IBA, leaving four leaves at the stake. The species Callisia repens (Jacq.) Sedum acre L. and L, may be indicated for use in green roof technology between the months March and Mayeng
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2018-01-10T18:02:59Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011TacianeKunstBarosky.pdf: 1184457 bytes, checksum: a3f7f50409539b4423689c33219c572e (MD5) Previous issue date: 2011-05-27eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherpor
dc.publisher.departmentCiências Agráriaspor
dc.publisher.countrypor
dc.publisher.initialspor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Agronomiapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectPlantas ornamentais - Melhoramento genéticopor
dc.subjectPropagação por estaquiapor
dc.subjectPlants, Ornamental - Breedingeng
dc.subjectCuttingseng
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::FITOTECNIA::MELHORAMENTO VEGETALpor
dc.titlePlasticidade ornamental e propagação de herbáceas para utilização em telhado verdepor
dc.typeDissertaçãopor
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Agronomia



Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.